Investigação NMS financiada com prestigiado projeto "la Caixa"

O projeto liderado pelo Professor Miguel Seabra teve um financiamento de cerca de 1 milhão de euros da fundação "la Caixa" para investigar a degenerescência macular, uma doença degenerativa da retina.

O financiamento ganho pelo grupo Mecanismos Moleculares de Doença, da NMS Research e parte da unidade iNOVA4Health e Laboratório Associado LS4Future, será para desenvolvimento do projeto "Um novo tratamento para prevenir a degenerescência macular associada à idade (DMAI)", em colaboração com Antonio Cuadrado, da Universidad Autónoma de Madrid e contará também com o grupo da investigadora Sandra Tenreiro da NMS como parte da equipa.

A DMAI é doença degenerativa da mácula que causa uma perda progressiva da visão central. A doença constitui a principal causa de cegueira irreversível nos países desenvolvidos e, atualmente, é incurável e é consequência da morte de um determinado tipo de células (fotorrecetores) da mácula, a zona da retina responsável pela visão de alta resolução. Em estudos anteriores, os investigadores obtiveram novas e sólidas provas de que a proteína NRF2 desempenha um papel crucial na proteção da mácula, uma vez que evita a morte dessas células durante a DMAI.

Neste projeto financiado pela Fundação "la Caixa" estudar-se-á o papel protetor que a proteína NRF2 pode desempenhar na DMAI antes de esta se tornar irreversível e causar danos permanentes. A investigação por objetivo selecionar a melhor molécula que ative a proteína NRF2 e proteja a retina. Simultaneamente, estes estudos serão complementados por um estudo clínico observacional em doentes aos quais se administrará um fármaco ativador da NRF2, já em uso clínico. Os resultados desse estudo poderão facilitar o desenvolvimento de um tratamento preventivo da DMAI, muito aguardado, bem como de outras patologias crónicas associadas à idade.

Este projeto fez parte da quinta edição do concurso CaixaResearch de Investigação em Saúde 2022, em colaboração com o BPI, financiando 33 novos projetos de investigação biomédica, 13 deles portugueses, incluindo dois para Universidade NOVA de Lisboa.

O Concurso CaixaResearch apoia iniciativas de investigação de base, clínica e translacional de excelência e com forte impacto no que se refere aos desafios de saúde na área das doenças cardiovasculares, infeciosas e oncológicas, e das neurociências, para além de projetos que deem lugar a tecnologias facilitadoras nessas áreas. 

Saiba mais sobre este concurso no site "la Caixa" e nesta notícia do jornal Público.

Miguel Seabra
Principal Investigator
Sandra Tenreiro
Principal Investigator

Mecanismos Moleculares de Doença

Miguel Seabra